domingo, 14 de janeiro de 2018

BEBEDOURO NA RIO FARMES QUEBRADO A QUASE UM ANO.

Bebedouro na Rio Farmes dirigida pelo Governo do  Estado do RJ. Quebrado a quase um ano. Uma falta de respeito com o usuários mostrando com isso o carácter da Justiça no Brasil.

domingo, 26 de novembro de 2017

NÃO DEIXE NO ESQUECIMENTO O MORTE DO MENINO !! 2013



Uma criança e um policial militar morreram durante um tiroteio iniciado dentro do fórum de Bangu, na Zona Oeste do Rio, no fim da tarde desta quinta-feira (31), após uma tentativa frustrada de libertar dois criminosos que prestavam depoimento no local. Outro PM e uma mulher foram baleados e estão internados no Hospital Albert Schweitzer, em Realengo.
Segundo o Corpo de Bombeiros, o morto é um menino de 8 anos, identificado como Kayo da Silva Costa, que jogava futebol na escolinha do Bangu e vestia o uniforme do clube quando foi atingido por um disparo. O PM que morreu foi identificado apenas como sargento Oliveira. A Divisão de Homicídios vai investigar as mortes.
Segundo a sala de polícia do Hospital Albert Schweitzer, a mulher ferida é uma idosa, foi baleada no abdômen dentro de um ônibus, passa bem e tem quadro de saúde estável. Segundo o porta-voz da PM, Cláudio Costa, o policial ferido passava por cirurgia para retirada de bala na cabeça por volta das 20h30 e seu estado de saúde é gravíssimo.
Policiais realizavam perícia no carro por volta das 21h30 (Foto: Gabriel Barreira / G1)Policiais realizavam perícia no carro por volta das
21h30 (Foto: Gabriel Barreira / G1)
Menino 'educado'
De acordo com testemunhas, o menino havia acabado de sair do treino quando ocorreu o tiroteio. O técnico do time dele, Luis Manoel Ávila, foi ao local e passou mal. O atleta Guilherme Pinajé treina no clube e falou sobre Kayo: “Era um menino educado e que chegava cedo para treinar".

Pelo menos quatro criminosos, segundo a PM, invadiram o fórum para libertar Alexandre Bandeira de Melo, o “Piolho”, de 40 anos, apontado como chefe do tráfico do Morro do Dezoito, e Vanderlan Ramos da Silva, o "Chocolate", 30 anos, também líder do tráfico, de favelas de Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Piolho foi preso em 2012 em Jacarepaguá, na Zona Oeste. Segundo a polícia, havia seis mandados de prisão pelos crimes de homicídio, tráfico, associação para o tráfico, roubo e formação de quadrilha.
Polícia e Corpo de Bombeiros isolam área em frente ao fórum de Bangu, onde uma tentativa frustrada de resgate de dois traficantes provocou tiroteio e terminou com uma criança morta e 4 feridos (Foto: Jadson Marques/ Parceiro/ Ag. O Globo)Polícia e Corpo de Bombeiros isolaram área
(Foto: Jadson Marques/ Parceiro/ Ag. O Globo)
Segundo a Secretaria Estado de Segurança, o secretário José Mariano Beltrame solicitou a transferência dos dois para presídios federais, "considerando a audácia e as consequências que a ação provocou".
A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que 23 detentos prestavam depoimento no fórum de Bangu nesta quinta, e que só é responsável pela locomoção dos detendos. A segurança dentro do fórum é de responsabilidade da PM.
O juiz responsável pela comarca da 1ª Vara Criminal de Bangu, Alexandre Abrahão Dias, disse que a audiência na qual "Piolho" era testemunha havia muitos policiais, que não são obrigados a tirarem suas armas durante os depoimentos. Ao chegarem atirando para libertar o criminoso, eles foram surpreendidos e fugiram. Muitos tiros foram disparados durante a fuga dos bandidos, que não foram localizados até as 20h30. A polícia reforçou o patrulhamento por tempo indeterminado e faz varreduras na áera para tentar achar os criminosos.
Um dos carros que teria sido usado foi encontrado em um posto de gasolina em Padre Miguel, também na Zona Oeste, pouco depois das 21h. A polícia fez perícia no carro, um i30, e continuou buscas por outro veículo usado. "Foi uma ação com grande número de pessoas. Três entraram pela frente do fórum, armados de fuzis", contou o delegado Alan Duarte, da Divisão de Homicídios (DH).
Interior do Fórum em Bangu, com marcas de sangue (Foto: Kathia Mello)Interior do Fórum ficou com marcas de sangue
(Foto: Kathia Mello)
Mulher que ficou ferida estava dentro de um ônibus (Foto: Gabriel Barreira / G1)Mulher que ficou ferida estava dentro de um ônibus,
que ficou com janelas estilhaçadas (Foto: Gabriel
Barreira / G1)
'De 8 a 10 homens', diz testemunha
Uma testemunha que não quis se identificar disse que estava no sinal, na esquina da Rua 12 de Fevereiro, onde fica o fórum, quando a confusão começou. "Eu era o primeiro carro quando vi quatro homens fechando a rua com fuzis e pistolas. Eles falavam para as pessoas ficarem tranquilas. Aí avistaram a viatura no trânsito e começaram atirar. Na porta do fórum, havia mais uns oito a dez homens, todos de preto. Só um estava com o rosto descoberto. Eu me abaixei junto com a minha cunhada no carro e fiquei esperando eles pararem de atirar. Meu carro recebeu muito tiro e está todo estourado", contou.
De acordo com a PM, os criminosos estavam fortemente armados com fuzis, divididos em pelo menos dois carros. O comércio foi fechado após o tiroteio.
O 14º BPM afirmou que não foi informado pelo TJ de que haveria o depoimento desse traficante, por isso o policiamento não foi reforçado.
Até as 18h30, a assessoria do TJ-RJ não havia se pronunciado sobre a segurança do fórum. O cruzamento das ruas Francisco Real e Silva Cardoso estava interditado por volta das 19h30, de acordo com o Centro de Operações 

PODRES PODERES NA ALERJ.

Alerj aprovou a soltura de Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi

Veja quem votou

     Por G1, Rio
 




Na votação na qual a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) decidiu revogar as prisões dos deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, nesta sexta-feira (17), 39 parlamentares votaram a favor da revogação; 19 votaram contra; e 1 se absteve. Veja, mais abaixo, como votou cada deputado.
As prisões tinham sido decretadas pela Justiça na quinta-feira (16). Os três parlamentares são investigados pela operação Cadeia Velha pelos crimes de corrupção, associação criminosa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.
Os três deputados são do PMDB. Foi justamente a bancada do partido a maior responsável por votar pela revogação da prisão --10 dos 39 votos. Entre os que votaram pela manutenção da prisão, o PSOL foi o maior partido, com 4 dos 19 votos.

VOTOS PELA SOLTURA (39)

PMDB (10)
André Lazaroni
Átila Nunes
Coronel Jairo
Daniele Guerreiro
Fabio Silva
Geraldo Pudim
Gustavo Tutuca
Marcelo Simão
Pedro Augusto
Rosenverg Reis
PDT (5)
Cidinha Campos
Janio Mendes
Luiz Martins
Thiago Pampolha
Zaqueu Teixeira
DEM (4)
Andre Correa
Filipe Soares
Marcia Jeovani
Milton Rangel
PP (3)
Dionisio Lins
Jair Bittencourt
Zito
Podemos (2)
Chiquinho da Mangueira
Dica
PSD (2)
Christino Áureo
Iranildo Campos
PR (2)
Nivaldo Mulim
Renato Cozzolino
Solidariedade (2)
Fatinha
Tio Carlos
PT (1)
André Ceciliano
PROS (1)
Marco Figueiredo
PSDC (1)
João Peixoto
PSL (1)
Marcio Canella
PT DO B (1)
Marcos Abrahão
PHS (1)
Marcos Muller
PTB (1)
Marcus Vinicius
PSOL (1)
Paulo Ramos
PSDB (1)
Silas Bento (PSDB)
VOTOS PELA PRISÃO (19)
PSOL (4)
Eliomar Coelho
Flavio Serafini
Marcelo Freixo
Wanderson Nogueira
PRB (3)
Benedito Alves
Carlos Macedo
Wagner Montes
PT (3)
Gilberto Palmares
Waldeck Carneiro
Zeidan
PSDB (2)
Osorio
Luiz Paulo
PSC (2)
Bolsonaro
Marcio Pacheco
PDT (1)
Martha Rocha (PDT)
REDE (1)
Dr. Julianelli (Rede)
PC DO B (1)
Enfermeira Rejane (PCdoB)
DEM (1)
Samuel Malafaia (DEM)
SEM PARTIDO (1)
Carlos Minc (sem partido)
ABSTENÇÃO (1)
Bruno Dauaire (PR)
AUSENTES (11*)
Bebeto (SDD)
Comte Bitencourt (PPS - licenciado)
Dr. Deodalto (DEM)
Geraldo Moreira (PTN)
Lucinha (PSDB)
Rafael Picciani (PMDB)
Tia Ju (PRB)
Zé Luiz Anchite (PP)
* Inclui os três deputados do PMDB que estavam presos: Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi

domingo, 22 de outubro de 2017

POR DENTRO DAS OBRAS PÚBLICAS.

UMA PENA QUE NÃO DETALHAM OS GASTOS COMO DEVERIA SER. POIS TODO MATERIAL TEM UMA QUANTIDADE A SER GASTO NA OBRA E TUDO TEM UM PREÇO. 

sábado, 14 de outubro de 2017

A CORRUPÇÃO NO BRASIL E SEUS CULPADOS.

ESPERO QUE O QUE EU VOU DIZER VOCÊ ANALISE POIS É A VERDADE; A MAIOR CULPADA PELA CORRUPÇÃO NO BRASIL É O PODER JUDICIÁRIO, POIS DOIS TRÊS PODERES O QUE PODE JULGAR E IMPEDIR QUE SE FAÇA ALGO PREJUDICIAL A SOCIEDADE É O PODER JUDICIÁRIO.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

FUI NA UERJ DIVULGAR MEU TRABALHO SOCIAL.


Eu na UERJ divulgando meu trabalho social.

RESTAURANTE POPULAR DE BANGU DESCASO DA PREFEITURA.

Restaurante popular em Bangu, Rio de Janeiro, administrado pela prefeitura onde a dois meses foi reinaugurado pelo prefeito Marcelo Crivella, passou por reforma e menos de um mês assento dos bancos já se soltaram comuniquei o caso ao prefeito porém não deu resposta.

sábado, 5 de novembro de 2016

O COMBATE A CORRUPÇÃO NO BRAZIL É UMA FARSA

O combate a corrupção no Brasil é uma farsa de quinta categoria pois ela cai quando se ver as declarações de bens de  senadores, deputados, vereadores e candidatos a presidência da república, governadores e prefeitos no saite do TSE (Tribunal Superior Eleitoral)



quinta-feira, 22 de setembro de 2016

PESQUISA DE OPINIÃO SOBRE A JUSTIÇA BRASILEIRA

Estive no calçadão de Bangu, R J. Das 15:00 hs ás 18:00 hs fazendo  uma pesquisa de opinião sobre qual nota se daria  a justiça brasileira sendo uma nota de 0 a 10, poucas pessoas participaram sendo no total de 3 pessoas, das 3, duas deram nota zero e uma nota 5;  Isso  mostra como as pessoas não participam dos problemas sociais.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

VIADUTO EM BANGU, RIO DE JANEIRO CORRE RISCO DE DESABAR.

Por colocarem  constantemente  fogo na estrutura do viaduto de Bangu viaduto corre risco de desabar.Estive na subprefeitura da zona oeste Campo Grande e adjacências a falar com o sub prefeito João Luiz da Costa Ramos  porém não fui recebido.